quinta-feira, 28 de abril de 2011

Marisqueiras e catadores de caranguejo recebem cesta básica em Tutóia

Na terça passada (12) muitas marisqueiras e catadores estiveram no salão da Colônia z-17 de Tutóia a espera de uma cesta de alimentos fornecida por um programa gratuito do governo federal através da SEAP (Secretara de Aquicultura e Pesca). O superintendente Junior Verde [irmão do deputado federal Cleber Verde] fez um discurso de apresentação do programa e da possibilidade de ampliá-lo. Uma vez, que esta etapa vai contemplar apenas 200 pescadores.

Segundo o superintende após estudos realizados em anos anteriores foram cadastrados os, agora, beneficiados. Outros municípios aqui vizinhos também receberam: Agua Doce, 200, e Araioses, 300 cestas. Ainda de acordo com ele, o projeto pode trazer benefícios maiores aos pescadores dessa categoria, como telecentros, beneficiamento de pescados etc. E quando perguntei o que os pescadores deveriam fazer para adquiri-los, ele afirma que “precisam ser pescadores profissionais [com carteira de pesca] e passar por uma entrevista, além de não ter vínculo empregatício. E que não é uma tarefa das colônias de pesca, mas que “estas podem ser parceiras”, afirmou.

O nosso blog entrou em contato com a coordenadora de projetos da Z-17 de Tutóia, Geisa Oliveira e perguntamos porque segundo a mesma uma Colônia com, atualmente, 6500 sócios apenas 200 serem contemplados, ela nos diz que é um cadastro antigo e que beneficia apenas catadores e marisqueiras. E que ainda de acordo com ela no próximo ano a expectativa e que dobre a distribuição da cesta [o que ainda é muito pouco].

A cesta não é “lá essas coisas”, composta de:

5 kg de arroz

2 pct de leite

1 pct farinha

1 macarrão

1 l óleo

2 kg açúcar

1 pct fubá de milho

2 kg feijão

1 pct café

Mas, segundo dona Maria Sonia Silva (foto abaixo, 1ª cesta entregue), 45 anos, do povoado Cajazeiras, com de profissão de marisqueira. Para ela “ajuda porque a gente trabalha só da pesca né, e da roça né, e não tem emprego, ajuda”. Outros 199 dos povoados Porto de Areia, Seriema, Ilha Grande, Arpoador e bairro Barra foram contemplados.
[da esquerda pra direita] Dona Maria, Geisa e Junior Verde


Houve também entre os presentes muitas reclamações por não serem beneficiados e de problemas com cartão do ministério entre outras, que foram mais ou menos respondidas pelo superintendente.

A avaliação do nosso blog é que é válido o programa e tomara que não seja apenas uma medida paliativa do governo e nem esmola eleitoreira [as eleições 2012, estão quase chegando e a gente sabe como funciona].

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog