quarta-feira, 27 de maio de 2015

Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Maranhão são presos na manhã de hoje (27)

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou há pouco que a Polícia Civil efetuou prisões após a descoberta de um esquema que pode ter desviado mais de R$ 30 milhões “em órgão da educação” estadual.
O órgão seria a Universidade Virtual do Maranhão (Univima), ligada à Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).
“Polícia do Maranhão executando prisões derivadas de uma auditoria em órgão da educação do governo passado. Mais de R$ 30 milhões desviados”, informou o comunista pelo Twitter.
Segundo as primeiras informações, a ação foi denominada “Operação Cayenne”, comandada pela Polícia Civil. Quatro pessoas foram presas: Paulo Giovanni Aires Lima, José de Ribamar Santos Soares, Inaldo Damasceno Corrêa e empresário Valmir Neves Filho.
Outras duas pessoas foram conduzidas coercitivamente para prestar depoimento na sede da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).
Houve o cumprimento de mandados de busca e apreensão nas casas dos envolvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog