quarta-feira, 14 de outubro de 2015

TV Globo é vaiada por sindicalistas em São Paulo

Está acontecendo em São Paulo no centro de Convenções do Anhembi (de 13 a 17) o 12 CONCUT-Congresso Internacional de trabalhadores do serviço público que reúne representantes de 156 países e das 27 Unidades da Federação.

Os ex-presidentes Lula (Brasil) e Pepe Mujica (Uruguai) e a presidenta Dilma Roussef discussaram para mais de 3 mil pessoas na noite de ontem (13) na plenária oficial de abertura do 12 CONCUT e inúmeros sindicalistas filiados à CUT - Central Única dos Trabalhadores - vaiou a TV Globo com um grito de guerra "Ôôô não somos bobos, abaixo a rede Globo". Segundo um dos manifestantes a vaia é em repúdio a manipulação da informação veiculada em suas programações. 

Com as vaias houve ainda manifestação de apoio ao governo Dilma. Aliás, a presidenta fez um discurso longo que foi transmitido ao vivo pela TV NBR e por outras TVs internacionais (dos países dos sindicalistas). Ela destacou em seu discurso que seu governo não é corrupto e deixou a pergunta: "quem tem reputação ilibada e biografia limpa para atacar a minha honra, quem?" (...) são moralistas sem moral", foi enfática Roussef.

Após Dilma, o presidente da CUT, Wagner Freitas em seu discurso disse que há uma crise instalada no país e que o governo precisa acertar um rumo, mas manifestou apoio ao mesmo governo que fez leves críticas dizendo que não haverá golpe.

Mujica fez um discurso de um sonhador, de um lutador pelas causas sociais. Criticou duramente as grandes corporações e disse que os países latino-americanos precisam unir forças para melhorar a vida social das pessoas, para haver melhor distribuição de renda.

Além de outras falas de líderes do Brasil e de outros países como Sharon dos Estados Unidos, Lula foi o último a discussar para os sindicalistas, já depois das onze horas da noite. Finalizou quase meia noite criticando a direita que tenta derrubar o governo de "Diliminha" como ele chama a presidente. 

Lula abandonou o discurso oficial que ele trazia e quebrou todos os protocolos, tirou fotos com sindicalistas no momento de sua fala, andou pelo palco e fez o que podemos chamar de uma conversa como fazia no seu tempo de operário. 

Lula fez um discurso de empolgação e levantou o astral da plenária. Uma de suas frases emblemáticas: "Se Aécio tiver encomodado e chorando (...) a gente vai comprar cebola pra ele (...)", arrancando risos em coro de mais de 3 mil pessoas.

Muita gente na fila passando por detector de metais




Publicidade





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog