quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Prefeita de Guimarães é presa acusada de desvio milionário e Prefeita de Bom Jardim é afastada do cargo

Fonte: O ESTADO


Foram detidos também a filha e o genro de Nilce de Jesus Brito, um empresário e o ex-presidente da Comissão de Licitação de Guimarães

SÃO LUÍS - A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Especial de Combate a Corrupção (Seccor), prendeu nesta quinta-feira (20) a prefeita do município Guimarães, Nilce de Jesus Farias Brito. Ela é suspeita de praticar Crimes contra a Administração Pública.

Foram presos também Carlane de Jesus Farias Ribeiro, (Secretária de Finanças- filha da Prefeita), Railson de Assis Pereira Sodré (Pregoeiro do Município- genro da Prefeita), Douglas Pereira Ribeiro (empresário, contratante com o Município de Guimarães), Francivaldo Martins Piedade, vulgo BUÍU (ex presidente da Comissão de Licitação de Guimarães/MA.

De acordo com Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), a prefeita e os demais presos são acusados dos crimes de fraude em licitações, superfaturamento de contratos e peculato, entre outros crimes. Contratos de locação e manutenção de veículos, fornecimento de combustível, serviço de limpeza pública e coleta de lixo, estão sendo investigados. A estimativa é de que cerca de T$ 3 milhões tenham sido desviados só em 2013.


Do G1 MA
Malrinete Gralhada ficará afastada até o dia 31 de dezembro de 2016.
Manoel da Conceição Ferreira Filho assumirá Prefeitura de Bom Jardim.

A Justiça do Maranhão decidiu afastar até o final do mandato eletivo em 31 de dezembro de 2016 Malrinete Gralhada (PMDB), atual prefeita da cidade de Bom Jardim, a 275 km de São Luís, por atos de improbidade administrativa. Em um ano, essa é a segunda vez que a Justiça determina o afastamento de uma gestora no município maranhense. No ano de 2015, a ex-prefeita Lidiane Leite foi afastada após ser investigada por desvios de verbas da educação.

A decisão judicial contra Malrinete Matos Gralhada determina, ainda, o bloqueio de todos os bens como imóveis, veículos, valores depositados em agências bancárias, que assegurem o integral ressarcimento do dano aos cofres públicos.

Escândalo na educação
A cidade de Bom Jardim já obteve repercussão na imprensa nacional em 2015, quando a ex-prefeita Lidiane Leite se envolveu em um escândalo de desvios de verbas na pasta da Educação no Município. Ela se entregou e ficou 11 dias presa depois de ficar 39 dias foragida da Polícia Federal (PF). A vice Malrinete Gralhada foi empossada após a Câmara de Vereadores cassar o mandato de Lidiane.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog