sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Dicas de saúde para você que vai fazer o ENEM

Espaço Novo no blog: Coluna Saúde

Está chegando a hora! O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) desde 2009 é a porta de entrada para quase todas as universidades e instituições públicas de ensino superior do Brasil, substituindo o tradicional vestibular, e neste ano de 2016 o exame será realizado no primeiro final de semana de novembro, dias 05 e 06.
Neste momento, tão importante na vida de qualquer estudante do ensino médio, é comum a presença de inquietações psicológicas, quer seja pela ansiedade ou nervosismo do próprio candidato, quer seja pela cobrança dos familiares, o fato é que, em ambos os casos, a situação nem sempre é absorvida da melhor forma pelo estudante.
A pressão existente na realização de todo tipo de avaliação pode servir de combustível para o estudante, fazendo-o se preparar com mais afinco, entretanto, em doses exageradas, pode gerar obstáculos entre o aluno e o resultado pretendido, qual seja, uma boa preparação para o exame e a consequente aprovação.
Diante deste tipo de situação é importantíssimo a manutenção da CALMA, pois tais problemas psicológicos, embora passageiros, podem atrapalhar – e muito – na realização do exame, o candidato pode ser acometido por fobias, pânico ou crises de ansiedade, que normalmente se exteriorizam através de taquicardia (batimentos acelerados do coração), sudorese/hiperidrose (suor em excesso), tensão muscular, tremores, entre outras características.
Além de todo o desgaste mental, tais problemas podem se somatizar (refletir para o corpo os sintomas de incômodos psíquicos), ou seja, o corpo também pode sofrer com essas crises. Pesquisas revelam que a dispepsia funcional – indigestão e dores abdominais não relacionadas à enfermidade fisiológica/orgânica – é bastante comum em meio aos vestibulandos, portanto a origem deste mal estar (físico) é totalmente emocional.
É necessário fugir de tais transtornos, haja vista que podem gerar confusões e esquecimentos na hora da prova, prejudicando toda a preparação do aluno para realização da prova, assim os candidatos devem seguir algumas dicas:

1.    RECONHEÇA A ANSIEDADE

É importante reconhecer e entender que a ansiedade é normal, durante a preparação para a prova, o estudante pode ficar nervoso diante da resolução de uma questão difícil ou na elaboração de uma redação, por exemplo, a partir de então começam as características do nervosismo, as pernas ficam inquietas, as mãos suam, as unhas são ruídas, etc.;

2.    MANTENHA A CALMA

Este conselho pode parecer óbvio e até causa certa dose de impaciência no candidato ansioso, entretanto é de fundamental importância que seja cumprido, pois o nervosismo em excesso bloqueia as atividades do aluno, portanto é necessário que o candidato faça algum exercício que o ajuda na manutenção da calma, como o relatado a seguir.
1º. Coloque uma das mãos no abdômen e a outra no tórax, feche os olhos e inspire;
2º. Observando o corpo durante a inspiração, perceba o ar chegando primeiro no abdômen e depois no tórax, como se puxasse o ar da barriga para o peito, ao fazer assim seu diafragma trabalhará com mais intensidade, oxigenando com mais eficácia o cérebro;
3º. Repita o processo por algumas vezes, pois esta prática ajuda a reduzir a ansiedade, pois em momentos de stress a pessoa tem uma respiração mais superficial, o que lhe confere menos oxigênio, então relaxe e respire devagar, isso lhe auxiliará na manutenção da calma.

3.    NA VÉSPERA

Consuma alimentos leves, de fácil digestão. Não ingira bebidas energéticas (refrigerante, café, bebidas estimulantes), pois podem influenciar o sistema nervoso, possivelmente aumentando a ansiedade.

4.    NA HORA DA PROVA

Feche os olhos e faça uma meditação pessoal, relembre momentos bons da sua vida, de vitórias, respire com calma e diga para si mesmo, ESTOU PREPARA      DO(A)!


Por Luana Carvalho, Psicóloga – Clínica Espaço Vida Tutóia/MA, em 03.11.2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog