segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Tutóia: Prefeito Romildo do Hospital é afastado pela Câmara de Vereadores


Pelo voto favorável de 10 dos 13 vereadores o prefeito de Tutóia é afastado do cargo por 15 dias sob a alegação de irregularidades encontradas na gestão dos recursos do SUS-Sistema Único de Saúde na gestão de Romildo do Hospital (PSDB). 
Prefeito afastado, Romildo do Hospital 

Veja como votou cada um dos vereadores: Isaias Porto e Paulinho Caldas, contra o afastamento. Raimundo Sintraf optou pela abstenção.

Gleison do Carlito, Nelinho Ribeiro, Wiliam Silva, Jamilza Baquil, Dr. Cassiano, Nilson Santos, Ze de Mar, Paulo Rogério, Viriato e o presidente da Casa, Raimundinho da Seriema votaram pelo afastamento cautelar do prefeito.

Com o afastamento a vice-prefeita Helenice Barroso será empossada na manhã desta terça-feira (28) e passa a ser a primeira mulher a assumir o executivo de Tutóia, ainda que provisoriamente.

Segundo o relatório da CPI- Comissão Parlamentar de Inquérito, presidida pela vereadora Jamilza Baquil, o prefeito obstruiu o trabalho da CPI e ainda tentou impedir que servidores do hospital fossem depor.

Na rede social há comentários de toda natureza, a maioria elogiando a ação do parlamento e alguns que dizem que o prefeito vai reverter a situação em tempo curto com decisão de liminar.

O fato é que há grande possibilidade de Romildo do Hospital ser afastado definitivamente do cargo, ou seja, ter o mandato cassado. Entretanto, é quase certo que, simultaneamente, amanhã a vice será empossada e o prefeito entra com ação na justiça pedindo a derrubada da decisão da Câmara.

O blog ouviu alguns parlamentares como Jamilza Baquil, Paulo Rogério e Viriato e eles dizem que os trabalhos da CPI vão continuar e que trata apenas de um afastamento provisório e quando finalizada a investigação a Casa deve tomar a decisão de se cassa ou não o prefeito.

Ouvimos também advogados, e há aqueles que acreditam que o rito seguido pelo parlamento foi correto, mas há aqueles que dizem que o prefeito consegue reverter na justiça.

Resta aguardar o desfecho da questão, que deve durar pelo menos 45 dias ou mais, para sua conclusão de fato. 

Alguns comentários da rede social:





Requerimento de afastamento






Uma multidão se aglomerou na frente da Câmara Municipal e o espaço interno também ficou lotado. Houve muitas falas rechaçando os vereadores que votaram contra o afastamento e alguns dos que votaram a favor foram ovacionados. 

Da multidão se ouvia "puxa saco", "tá vendido".

A Polícia Militar e a Guarda Municipal estavam fazendo a segurança do lado de fora da Câmara ainda assim alguns vereadores foram xingados pela multidão. 















Opinião do titular do blog: Romildo tem cometido os mais grosseiros erros que um gestor pode cometer: se embriagou com o poder e desrespeitou o princípio da gestão pública, que é o de dialogar com o legislativo e ouvir o povo. Pecou ainda mais quando nomeou apenas familiares para cargos que no momento atual exigiam habilidade política e conhecimento técnico e tinha o exemplo do passado. Se intitulou o poderoso chefão e não aceita opiniões e centralizou tudo em si. A assessoria técnica lhe sugere como agir, mas desconsidera e se julga acima da lei. Na sua cabeça está cumprindo a lei e, portanto, não mede consequências ao agir e acaba por se tornar cruel perseguidor. Imagino que tenha até a ilusão de a população não o rejeita como muitos lhe dizem, sem dúvida é outro erro, não enxergar o que ocorre fora do seu encastelamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog