segunda-feira, 4 de novembro de 2019

PF investiga esquema de ‘alunos fantasmas’ em 137 prefeituras do MA

Uma reportagem do Fantástico revelou que mais da mais da metade dos municípios do Maranhão está sob suspeita de usar “alunos fantasmas” para inchar os dados do censo escolar e conseguir mais recursos do governo federal.
O município maranhense de Monção, por exemplo, recebeu em 2018 R$ 40 milhões do pra investir em educação. Mas boa parte desse dinheiro pode ter sido desviada, segundo a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.
Até uma mulher que morreu em 2014 aparece nos censos de 2017 e 2018.
De acordo com o MPF, os recursos do Fundeb são a principal fonte de desvio de recursos públicos federais nos municípios maranhenses.
Segundo as investigações, o golpe é aplicado de duas maneiras: numa delas, os dados de pessoas reais são usados clandestinamente. Outra fraude é a criação de alunos fantasmas.
A secretária de Educação de Monção negou irregularidades no cadastro de alunos.
A cidade de Miranda do Norte também é citada na reportagem do Fantástico.
Veja aqui a reportagem completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog