quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Deu no G1 MA: Estudantes de Tutóia (do IEMMa) são destaque na Olimpíada de Química Júnior

Três estudantes do município receberão Menção Honrosa em Fortaleza.
Alunos do 8º e 9º ano tinham aulas aos sábados durante a preparação.

Raquel SoaresDo G1 MA
Três estudantes de Tutóia receberão Menção Honrosa em Fortaleza (Foto: Adriano Set)Três estudantes de Tutóia receberão Menção Honrosa em Fortaleza (Foto: Adriano Set)
Três estudantes do município de Tutóia, que fica a aproximadamente 450 km de São Luís, no Maranhão, foram destaque na Olimpíada Brasileira de Química Júnior de 2014. Eles irão receber o certificado de Menção Honrosa no próximo dia 28, na cidade de Fortaleza, no Ceará. O certificado de Menção Honrosa é entregue aos alunos que atingem notas de 50 a 69,9.

Thayane Vieira Reis, aluna do 9º ano; Petrúcio Neves, do 8º ano; e Mateus Soares, do 9º ano, são alunos do Instituto Educacional Maria Madalena (IEMMa). A escola, que desde 2012 participa de competições, já coleciona 75 medalhas e este ano inscreveu 25 alunos na competição de química. Desses, 11 foram aprovados para a 2ª fase e três ficaram entre os melhores do Maranhão.
As provas da primeira etapa da Olimpíada Brasileira de Química Júnior foram realizadas no dia 08 de agosto e, a segunda etapa, no dia 27 de setembro. Apesar das medalhas não terem sido conquistadas neste ano, os estudantes estão felizes com o reconhecimento do esforço.

"Estou ansioso para ir receber o meu certificado, estudei muito para conseguir, estudei muita química este ano", declarou Petrúcio Neves. Para Thayane Vieira, valeu a pena se dedicar à rotina intensa de estudos. “A gente se preparou muito para essa competição, até aos sábados íamos para escola para nos prepararmos para essa prova”, ressaltou a estudante.

Para o professor e fundador da escola, Jota Ramos, o bom resultado na competição é fruto de um esforço feito durante todo o ano.
"Os resultados positivos que obtemos são decorrentes de um trabalho estruturado e planejado, que vem desde os primeiros anos de estudo dos alunos. Há competições internas na escola, como as de soletração, simulados, Prêmio Cientista Mirim, entre outros", afirma. Os resumos dos trabalhos científicos produzidos pelos estudantes são publicados na Revista Experimente, que é lançada pela escola há três anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog