quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Professor escreve texto sobre Paulino Neves, veja:

PAULINO NEVES MERECE ALGO MELHOR
                O nosso município de Paulino Neves tem naturalmente, muitas potencialidades e riquezas, a serem exploradas, gerando renda e empregos aos seus habitantes. Mesmo assim, com os seus 21 anos de emancipação, alcançando a sua maior idade, não teve ainda a sorte de encontrar um gestor municipal a altura do que ele precisa e merece. Vive-se ainda, a margem da linha de pobreza, do atraso, com baixo IDHM (0,561-IBGE-2010), não tendo em todo esse tempo, um projeto de desenvolvimento de modo sustentável, capaz de gerar progresso para o município e melhorar a condição de vida do seu povo. Até os dias atuais, os gestores públicos, não foram além, do que se chama feijão com arroz, realizando o trivial, sem nenhuma inovação. Falta vontade política, iniciativa, criatividade, objetividade, sensibilidade na maneira correta de resolver os problemas básicos do nosso município, gerando desenvolvimento e progresso, com melhor qualidade de vida.
                Temos muitos recursos e belezas naturais, temos terras produtivas, temos bastante água, vento até em excesso, sol do mesmo jeito, petróleo ainda escondido, mas temos. Tudo isso são meios alternativos, sem contar com a força jovem de trabalho que também temos, necessitando ser qualificada em busca de conquistas nossas, não necessitando recorrer a outros centros em busca de trabalho, deixando suas famílias e seus filhos na incerteza de um futuro melhor.    
                A saúde não vai bem, os atendimentos preventivos principalmente do PSF foram esquecidos, existem apenas no papel, porque desse modo o dinheiro vem. Prova disto é o Posto de Saúde de São Francisco onde existem 12 profissionais lotados nele, sem que exista pelo menos o prédio. A educação vai pior e quem tiver dúvidas consulte os resultados do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2005 a 2008 e compare com os de 2009 a 2015 e constatará a veracidade dos fatos e o que está sendo dito. Mas, não precisa nem ser um especialista no assunto, nem olhar os indicadores, basta ver a prática, os resultados são vistos a olho nu. Professores mal remunerados, desrespeitados, com salários defasados, desvalorizados, sem atualização nos seus conhecimentos, tornando-os mais ainda, desestimulados para exercer a sua tão sofrida profissão de educador, nos dias de hoje. Os reflexos dessa incompetência administrativa são resultados desastrosos. Alunos mal assistidos, desinteressados, desistentes e resultados patéticos, que refletem a não qualidade da educação. 
                Paulino Neves tem em torno de 70% da sua população, residente na área rural, tendo a sua força maior de trabalho na agricultura. Pergunta-se hoje, a qualquer agricultor desse grupo, qual o benefício ou programa de apoio ou assistência ao homem do campo, existente no município. ? A resposta será negativa ou inexistente. Não há sequer técnicos agrícolas que prestem assistência ao agricultor, contratados pelo município. Isso não é apenas um descaso, passa ser também um desrespeito e irresponsabilidade com homem do campo, que tanto luta para o sustento da sua família. Não se faz mais agricultura sem mecanização, sem insumos, sem mão de obra qualificada, ou seja, sem tecnologia. Aqueles que ainda insistem desta maneira, os resultados são insuficientes para sua necessidade.
                Para completar o massacre imposto pelo poder público municipal, a classe de professores e população em geral, realizaram-se dois concursos sem a menor preocupação com os paulinoenses. A empresa responsável pelo concurso foi de outro estado, onde o nível de educação atual é bem superior ao nosso, consequentemente à prova também seria num nível mais elevado, o que beneficiaria os de lá e não os daqui. Entende-se pelo sistema adotado, que houve uma maior preocupação em arrecadação do que, propriamente no resultado final do concurso.
                A merenda escolar não corresponde às necessidades dos alunos e não é por falta de recursos, esses são repassados na íntegra a cada final de mês, são suficientes para pelo menos 20 dias úteis de merenda para as crianças, por mês. Seria ótimo se os pais se preocupassem com isso, cobrando dos responsáveis, onde está indo a merenda dos seus filhos. Infelizmente, o que se ver é a omissão do poder público e o desconhecimento dos seus direitos pelos pais e sociedade.

                Esses dados dão apenas, uma ideia, da situação geral do que está acontecendo, em nosso município, sem nenhuma perspectiva de mudança para melhor. A não ser que você cidadão e eleitor paulinoense, reflita e pense melhor no futuro dos seus filhos e seus netos, tirando conclusões para uma perspectiva de vida melhor, pense se vale a pena votar pelo dinheiro que é seu, que oferecem para chegar ao poder, ou se vale a pena investir em ideias, projetos com premissas de um futuro melhor. Não é possível acreditar que, a população não pense nas consequências e nos prejuízos trazidos pelo seu voto colocado na urna de forma errado. Os exemplos estão ai, na sua frente, só continua errando se quiser. Os recursos vindos para o município aplicados de forma correta e sem desvios, como hoje muito acontece, os resultados serão outros, bem diferentes e quem ganha com isso é povo, é você. Temos a obrigação de não errar mais, basta, chega de tantos erros consecutivos. Muito se diz que, não tem jeito são todos iguais, não é verdade, vote naquele que menos faz barulho, menos mata bois, ou menos faz festas, talvez ai, esteja à solução, este é aquele não promete o que não pode cumprir que, não compra votos até na boca da urna e aquele que não sai por ai mentindo, aos quatro cantos do município. Você ainda detém a solução do problema, falta apenas acreditar e não se deixar levar pelas enganações e promessas vazias. Pense nisso.! - 

Luís Carlos (05/09/15).

Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog