terça-feira, 20 de setembro de 2016

Política em Tutóia: chega de politicagem parte II

A vaidade é uma coisa ruim para qualquer pessoa. Pior ainda é a vaidade política. 

Este é um post pessoal para esclarecer sobre minhas convicções e posição política para o pleito de 2016 (e apenas pra este). 

Tenho sido mal interpretado em muitas das minhas ações, mas quero esclarecer que se todos têm o direito de dizer "eu tenho direito", eu também queria ter a liberdade de me apropriar desta frase. Declarar abertamente apoio a um candidato é um posicionamento sensato para qualquer militante da política, aliás, isso não lhe deixará ser visto como duvidoso, e eu o fiz.

Muitos dizem que eu não deveria me posicionar por conta da posição social que ocupo. Quero concordar e também discordar. Posiciono-me exatamente para não deixar dúvidas. Para que outros não me vendam conforme suas vontades.

Quando me posiciono sei que acabo influenciando um ou outro próximo de mim, mas também não o faço com imposição. Albert Einstein disse uma vez que "Temos o destino que merecemos. O nosso destino está de acordo com os nossos méritos". E Fernando Pessoa ensinou "Ter opiniões é estar vendido a si mesmo". Me posicionar não significa dizer que estou vendendo toda a instituição ou as instituições que presido, até porque tenho eleitores declarados do Alexandre Baquil, do Chico Canavieira, do Dão e do Romildo do Hospital e em nenhum momento serei taxativo para que estes colegas/sócios me acompanhem. Pedirei votos sim, mas NÃO irei impor posição.

 Quanto aos candidatos a prefeito de Tutóia não saberei dizer com certeza (como postei emartigo anterior) qual deles fará melhor ou pior governo se vencer o pleito. Mas tenho motivos pra duvidar de alguns e pensar que outrem possa ser melhor, por isso fiz uma escolha. Pablo Neruda disse "O diabo desta vida é que entre cem caminhos temos que escolher apenas um, e viver com a nostalgia dos outros noventa e nove." Se eu acertar tudo bem, se errar serei prisioneiro das consequências. 

A saber: No município de Tutóia tenho várias atuações (professor, radialista, blogueiro, presidente do Sindicato e Presidente do Conselho da Comunidade), mas isso não tem me tornado uma pessoa diferente ou mesmo vaidosa demais. Sou dono de minhas próprias convicções. E, milito na política desde o ano 2008. 

Abraço a todos e que o futuro diga quem tem razão.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog