sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Diário Oficial não traz, como esperado, decreto com a nomeação de Pedro Fernandes ministro




Não se confirmou, como esperado, a publicação no Diário Oficial da União desta sexta-feira (29), o decreto de nomeação do deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA) no cargo de ministro do Trabalho. “A nomeação deve ser publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira e a posse foi marcada para 4 de janeiro”, disse ele, após ter confirmada a escolha do presidente pelo seu nome para o lugar de Ronaldo Nogueira.

O deputado, que se encontra no interior do estado, cumprindo agenda política, disse a Maranhão Hoje que não sabe por que não houve a publicação, mas acredita que o ato na próxima edição de DOU.

O ex-ministro, que também é deputado pelo PTB do Rio Grande do Sul, pediu demissão e deixou o comando do ministério, quarta-feira (27), após divulgação dos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de novembro, em que foi apresentado um saldo superior a 12 mil postos de trabalho desativados, no primeiro mês das novas regras trabalhistas.

Segundo Nogueira, a sua decisão foi motivada pela sua intenção de concorrer nas eleições do ano que vem. Já a escolha de Pedro Fernandes se deu porque ele não tem pretensões de concorrer à reeleição, já que está reservando sua vaga para o filho, Pedro Lucas, que é vereador por São Luís e ocupa atualmente a Agência Metropolitana, no Governo do Estado.

De acordo com Fernandes, o convite foi feito a ele pelo líder do partido, Jovair Arantes (GO), que ligou enquanto estava reunido com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. Segundo Fernandes, “foi um susto” ao receber a ligação, mas aceitou de imediato.

“Depois do susto, a gente ponderou e acabou aceitando. Já não era minha pretensão concorrer [às eleições de 2018], já estou com cinco mandatos, eu já estava pensando em parar, talvez tenha sido isso que tenha ajudado a me escolher, talvez”, disse o deputado à Agência Brasil.

Questionado sobre sua posição em relação à busca de apoio para aprovação da reforma da Previdência e como pretende conduzir a pasta, Fernandes disse que só vai se pronunciar depois que assumir formalmente o cargo.

Pedro Fernandes é engenheiro civil e está no quinto mandato como deputado federal. Ele se licenciou do mandato algumas vezes para assumir diferentes cargos em seu estado, como presidente da Companhia de Limpeza e Serviços Urbanos, Secretário Municipal de Obras e Transportes, de Infraestrutura, de Cidades e de Educação em São Luís. Fernandes também comandou secretarias estaduais do Maranhão, como Cidades e Desenvolvimento Urbano.

(Com dados da Agência Brasil)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog