terça-feira, 24 de abril de 2018

Tribuna Maranhense publica matéria de estrutura precarizada de escola em Paulino Neves



PAULINO NEVES: Cidade localizada na região dos Lençóis Maranhense, cerca de 290 km da capital, foi enviado uma denúncia sobre a precariedade da maior escola do município ( João Crisóstomo) localizada na avenida principal da Cidade, por muito tempo foi considerada “escola modelo” hoje sofre com a precariedade e falta de investimentos por parte da gestão municipal.

A Escola João Crisóstomo sempre foi referência na Cidade, com maior estrutura 11 salas e em torno de 700 alunos, 30 professores e 2 diretores (a única). A escola funciona em 3 turnos; 1º ao 5º ano pela manhã, 6º ao 9º ano a tarde e noite.

Segundo denunciante já foram feitas várias promessas e até agora nada, fomos informados que os alunos ficam dispersos não conseguem se concentrar.

Os maiores problemas são:
Paredes humedecidas e com reboco caindo.
Ventiladores quebrados, onde alunos ficam disputando espaços com melhor ventilação.
Casos de alunos e professores que já passaram mal pelo excessivo calor.
Até momento não chegou merenda, onde muitas crianças, dependem da merenda da escola, porque grande parte vem pra escola confiando na merenda.
Falta de materiais escolares para o desenvolvimento de algumas práticas pedagógicas.
Laboratório de Informática com ar condicionado quebrado e parado desde o ano passado, quando funcionava era de grande importância para o aprendizado e conhecimentos de informática e pesquisa dos alunos.

As várias promessas por parte de Prefeito, Secretário e Supervisão que pela escola passaram e prometeram melhorias a todos os funcionários da escola e até o momento nada.

Entramos em contato com a Prefeitura de Paulino Neves pelas redes sociais, mas não obtivemos informações, o espaço está aberto para devidos esclarecimentos.

Matéria na íntegra do portal 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog