domingo, 11 de novembro de 2018

Bairro São José: Vão derrubar minha igrejinha querida em Tutóia




A igrejinha acima fica no Bairro São José, em Tutóia. Foi construída em homenagem a São Francisco de Assis, padroeiro do Bairro São José, que antes se chamava Praia da Goela e, a partir da chegada do senhor Manoel Félix da Silva, ao local, em dezembro de 1940, constituindo família e povoação, passou a se chamar Barra dos Félix. É pequena, mas aconchegante. Dentro, é sempre limpa, aos cuidados de seu Antônio e de sua esposa Lourdes Félix, guardiães do templo. Em três anos de Tutóia só a vi aberta duas vezes. Uma no ano passado. E outra mais recentemente. 

Dona Lourdes Félix, que comandava as orações por lá. Ela é o padre do pedaço. Faz tudo e melhor que um padre faz. O padre mesmo, lá do Vaticano, que nem me interessa saber o nome do danado, anda sempre em desobriga por outras paragens, mais alhures do que aqui. Vim a Teresina, quando retornei ao meu auto exílio (Emerson Araújo está em Tutum, Ma, Menezes y Morais, em Brasília, DF, Rosa Kapila, no Rio de Janeiro, RJ, Geraldo Borges, na Piauínauta etc e tal), me deparei com uma construção por detrás dela. Vão derrubar a minha igrejinha querida, que fica Xis com a casa que habito no Bairro São José, com que estou me pegando dia e noite para que me ajude a evitar essa maluquice desse padre danado sem eira nem beira que, a troco de nada (será?), vai derrubar a minha igrejinha querida. A justificativa é de que ela é velha e pequena. 

É por isso que o meu bilau está derrubado. E eu nem atinava para o mundo: Gabriela, que já foi Sônia Braga e hoje é Juliana Paes, rogai por mim, Santa Viagra! Teremos uma igreja nova e maior. Para que? Ao lado, tem outra igrejinha, em homenagem a São José, que também não recebe, faz piracemadas, nenhum filho pródigo. A Igreja de São José tem o mesmo formato, a mesma pequenez, o mesmo aconchego. Muda só a cor. A Igreja de São Francisco de Assis é pintada de amarelo e a Igreja de São José é pintada de azul. Tem mais um mimo nela. Uma pracinha típica de interior. Bem conservada, por sinal. Logo logo, minha igrejinha querida de São Francisco de Assis será apenas esta foto no meu blog, mas de já, meu caro  CDA, como dói! Tá certo que vai ter a nova Igreja de São Francisco de Assis. Mas, não me alegro com isso não. Queria mesmo era a preservação da atual igrejinha minha querida. E eu nem sou católico, sou espírita. Mas, a Casa de Deus, é sempre Casa de respeito. De amor. De Paz. De compreensão. Mas, estou incompreendido. Desatinado com a breve destruição de minha igrejinha querida de São Francisco de Assis. Contudo, como diz meu filósofo de pratão Mão Santa: "A ingnorânça é audacioza". Como sou ingnorante, vou ao Papa pedir a excomunhão desse padre danado sem eira nem beira que, por sinal, soube pelas beatas de pratão, nunca leu Manuel Bandeira. Ora se vou... E fui... a pé, descalço, como deve ser (João Cláudio Moreno, que um dia na vida sonhou ser padre, mas, com certeza, será padre diferente desses danados dai de cima).

fonte: http://krudu.blogspot.com/2012/08/vao-derrubar-minha-igrejinha-querida-em.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colaboradores

Arquivo do blog