sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Construindo o sonho e melhorando a qualidade de vida de mais uma cliente!


Construindo o sonho e melhorando a qualidade de vida de mais uma cliente! 😍

Obrigado pela confiança e que Deus abençoe o seu novo lar!

Agora você também faz parte da família São Paulo Empreendimentos ! 😉

#saopauloempreendimentos #spengenharia #empreendimentosimobiliarios #imoveis #tutoia #mcmv #minhacasaminhavida #residencialvilapaxica

Ofertas da semana no Paraiba

Manchas de óleo atingem Praia dos Carneiros, em PE



Reaparecimento da substância ocorreu na quinta (17), em São José da Coroa Grande.

Manchas de óleo foram registradas na Praia dos Carneiros, em Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco. A informação foi confirmada pela secretário de Meio Ambiente do estado, José Bertotti, e pelo capitão da Marinha Gilson Cunha, na manhã desta sexta-feira (18). As manchas voltaram a surgir no estado na quinta (17), em São José da Coroa Grande.
A praia é uma das mais procuradas de Pernambuco. “Fragmentos de mancha chegaram agora pela manhã na Praia dos Carneiros. Não são manchas extensas como registramos em São José da Coroa Grande. Elas chegaram fragmentadas e pela maré. Ali existe uma grande Área de Proteção Ambiental, e estamos fazendo esse trabalho de contenção”, afirmou o secretário.
O capitão da Marinha, que faz parte da equipe que veio do Rio Grande do Norte auxiliar os trabalhos em Pernambuco, apontou que o clima auxiliou no avanço do óleo pelo litoral pernambucano. “A força do vento aumentou e isso facilitou a chegada de novas camadas de óleo, atingindo Carneiros”, disse.
Bertotti afirmou que pretende fazer um sobrevoo na área ainda nesta sexta, assim que o tempo possibilitar que o helicóptero decole, uma vez que amanheceu chovendo no Grande Recife e no Litoral Sul.
O secretário de Meio Ambiente de Tamandaré, Manoel Pedrosa, informou às 7h que estava a caminho da Praia dos Carneiros para verificar a extensão do problema.
Com a reincidência do problema em Pernambuco, a prioridade é evitar que o óleo chegue em áreas estuarinas. “Fizemos o fechamento da entrada do Rio Persununga, que fica próximo à divisa entre Pernambuco e Alagoas, e do Rio Una, depois que fizemos a limpeza de uma mancha que apareceu na foz”, afirma.
O foco nesse trabalho é para evitar a perda de espécies como o mero, um peixe comum na costa pernambucana. “Para que ele fique grande e bonito, ele nasce no estuário”, explica Bertotti.
Óleo recolhido
Na quinta (17), o governo divulgou que ao menos 1,2 mil litros de óleo foram recolhidos em alto-mar pela força-tarefa montada para diminuir o impacto das manchas de petróleo que atingem a costa do Nordeste desde abril. O estado também disse que uma mancha de um metro de diâmetro foi identificada na foz do Rio Una, que nasce em Capoeiras, no Agreste.
A mancha recolhida estava no mar de São José da Coroa Grande, no Litoral Sul de Pernambuco. A cidade fica na divisa com Alagoas e, antes do aparecimento da substância na quinta, foi a última localidade pernambucana a registrar o problema, em 25 de setembro. Durante a tarde, parte da mancha foi recolhida na praia.
A partir desta sexta-feira (18), segundo o governo, fica instituída uma Sala de Situação no Palácio do Campo das Princesas, no Centro do Recife, para monitorar as manchas de óleo. O trabalho é feito utilizando helicópteros e embarcações.
A Sala de Situação reúne representantes das Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado, da Defesa Civil e da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), que atuam no caso.
De acordo com o secretário de Meio Ambiente, parte da mancha que flutuava no mar de São José da Coroa Grande foi interceptada. Mesmo assim, a substância chegou à praia e foi removida por voluntários e órgãos governamentais, com a ajuda de uma retroescavadeira.
Ainda segundo Bertotti, o esforço deve ser realizado para evitar que a mancha atinja os bancos de corais, para não danificar ainda mais o ecossistema existente nessas estruturas e para evitar que o petróleo se disperse ainda mais. O secretário cobrou que o governo federal identifique qual é a fonte causadora de problema.
Fonte: Central de Noticias 

Campanha de vacinação contra o sarampo é realizada em São Luís



A ação tem como público-alvo crianças de seis meses a menores de cinco anos.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realiza neste sábado (19) o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em São Luís. A ação tem como público-alvo crianças de seis meses a menores de cinco anos.
Durante a programação será disponibilizada pela manhã, das 8h às 12h, nas 62 unidades de saúde a vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo e outras doenças. À tarde, das 15h às 19h, ainda no sábado, as doses estarão disponíveis em postos volantes nos shoppings situado nos bairros Maranhão Novo, Turu e Jaracati.
Mais de 3.520 crianças já compareceram às unidades de saúde da rede em resposta à campanha contra o sarampo, iniciada no último dia sete de outubro. Do total de pessoas convocadas, 1.678 receberam a vacina. De acordo com a Coordenação de Imunização da Semus, muitas crianças estavam com as carteiras de vacinação atualizadas, o que excluiu a necessidade de aplicação da dose contra o sarampo.
A segunda etapa da campanha contra o sarampo, que englobará pessoas de 20 a 29 anos de idade e que ainda não foram vacinados contra a doença, ocorrerá entre os dias 18 e 30 de novembro. Para este público, o Dia D ocorrerá em 30 de novembro.
Sarampo
O sarampo é uma doença grave e pode levar a pessoa a desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos. O sarampo transmite-se facilmente por via aérea através da tosse e espirros de uma pessoa infetada.
Fonte: Central de Noticias 

Aproveite a quinzena do PAPOCO da Landry Móveis

Cinco pessoas ficam feridas em acidente na BR-316 no Maranhão



Duas das vítimas tiveram ferimentos graves, entre elas um bebê de um ano de idade sofreu traumatismo craniano.

Uma ultrapassagem em local proibido resultou em um acidente, nessa quinta-feira (17), na BR-316, na zona rural de Bom Jardim. Cinco pessoas ficaram feridas.
O acidente foi próximo a ponte sobre o Rio Pindaré, dentro do território dos índios guajajaras. O táxi de lotação seguia de Santa Inês para Governador Newton Belo. De acordo com a PRF, o motorista do táxi tentou fazer uma ultrapassagem forçada quando surgiu um outro veículo no sentido contrário.
Para não bater de frente, o motorista tentou voltar para o outro lado da pista, mas foi atingido por um caminhão que seguia no mesmo sentido. O veículo saiu da pista e foi parar na ribanceira. As vítimas foram retiradas do veículo pelos índios que prestaram os primeiros socorros até a chegada do Corpo de Bombeiros.
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), além do motorista, estavam quatro adultos e uma criança. Duas das vítimas tiveram ferimentos graves, entre elas o bebê de um ano de idade sofreu traumatismo craniano. As outras vítimas tiveram escoriações leves e foram liberadas.
A PRF está apurando as informações para saber se as documentações do carro estavam regularizadas, se o motorista estava com a documentação regular, se os passageiros estavam usando o cinto de segurança. Todas essas informações serão passadas para a Polícia Civil que vai dar continuidade no inquérito.
Fonte: Central de Noticias 

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Conselho de Tutóia reúne com coordenador estadual do Pacto Pela Paz e discute a segurança pública do município


O encontro ocorreu no gabinete do Coordenador Estadual do Pacto Pela Paz, Dr. Dicival Gonçalves da Silva na Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão na data de 18 de setembro de 2019. 

A comissão composta pelo presidente do CCP - Conselho Comunitário Pela Paz, Denildo Machado, o vice Presidente Severino Santos e o coordenador de Assuntos Sociais, Elivaldo Ramos e o vereador Raimundo Sintraf, fez protocolos em vários outros gabinetes, incluindo o gabinete do Governador Flavio Dino, veja as imagens dos protocolos.

Do documento produzido pelo CCP constam vários pedidos, especialmente, do aumento do efetivo policial.











Segue aqui o texto na íntegra que consta do documento produzido pelo Conselho. 


OFÍCIO CCP 022/2019       Tutóia-MA, 17 de setembro de 2019
                                                             
EXCELENTÍSSIMO COORDENADOR EXECUTIVO DO PACTO PELA PAZ DA SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO MARANHÃO

DR. DICIVAL GONÇALVES DA SILVA


  

O CONSELHO COMUNITÁRIO PELA PAZ DO MUNICÍPIO DE TUTÓIA, com base no REGULAMENTO DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS PELA PAZ - CCP's, que estabelece, verbis:

Art. 2º - Os Conselhos Comunitários pela Paz são entidades de natureza jurídica privada, auxiliares do Sistema de Segurança Pública, constituídos de grupos de pessoas de uma mesma comunidade, que se reúnem para discutir e analisar demandas de segurança pública e outros direitos sociais, destinados a colaborar na solução de problemas relacionados à pacificação social e difusão de uma cultura de paz, bem como ao
Art. 4º - Os CCP's terão como finalidades:
I - Propiciar uma aproximação entre as instituições policiais e a comunidade, fortalecendo vínculos para o saneamento dos problemas da segurança da população;
II - Avaliar ações dos órgãos de segurança pública em benefício da comunidade.

Dessa forma, com fundamento no regulamento, vem expor e ao final solicitar nos termos abaixo aduzidos:

A sociedade brasileira tem sentido os reflexos dos graves problemas da segurança pública no País, sendo constantemente informada pelos órgãos de imprensa sobre suas mais diversas mazelas. Sabemos que cabe aos órgãos de Estado, e ao Ministério Público, em particular, promover com eficiência as medidas destinadas a enfrentar adequadamente esse quadro desfavorável.
A segurança pública é um direito constitucional fundamental de dimensão social, nos termos dos artigos 5º e 6º da Constituição da República.
O Estado brasileiro precisa adotar ações e medidas que busquem conter a violência e que venha resguardar a preservação da vida e da integridade física de seus cidadãos. O artigo 144 da Constituição estabelece a segurança pública como dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, esta sim, exercida para preservação da ordem pública pelos seguintes órgãos: Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Ferroviária Federal, Polícias Civis, Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.

A Organização das Nações Unidas recomenda uma média de um policial para cada 450 habitantes. Com base no “Perfil dos Estados e Municípios Brasileiros 2014”. A média do Brasil é hoje de um policial para cada 473 habitantes, levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), utilizando dados dos 26 estados e Distrito Federal.

A meta da ONU seria atingida, no entanto, se houvesse uma redistribuição de todo o efetivo pelos estados. De 27, são 17 unidades federativas que estão abaixo da média.

A pior delas é o Maranhão, com um policial para cada 881 habitantes. Para chegar ao número das Nações Unidas, o estado precisaria contratar 7.384 policiais — ou quase dobrar seu efetivo atual de 7.709 servidores.

Mas segundo o Governador Flavio Dino, em matéria de 18/12/2017 publicada em http://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/seguranca. Diz: “A partir de 2015, o Estado passou a nomear milhares de policiais. Hoje, a proporção é de um profissional para quase 600 habitantes, dando um salto de quantidade e qualidade no Sistema de Segurança Pública. Com o concurso público para chamar mais de mil profissionais e outras medidas para reforçar a tropa, o Maranhão terá um policial para cerca de 500 habitantes. Isso significa que o Estado terá uma frota proporcionalmente similar à média brasileira, revertendo em poucos anos um atraso de décadas”.

Mas não é essa a realidade do município de Tutóia, segundo dados do IBGE, em 2010, tinha uma população de 52.788 pessoas, levando em conta dados oficiais que entre 2000 e 2010, a população de Tutóia cresceu a uma taxa média anual de 2,47% e nesta década, a taxa de urbanização do município passou de 28,03% para 35,39%. Com base nestes dados, estimamos hoje que a população chega a 65.000 habitantes. E temos hoje, dois policiais de rua para cobrir não só Tutóia, mas o município de Paulino Neves, que segundo dados do IBGE de 2010, tinha 14.519 pessoas e que entre 2000 e 2010, a população cresceu a uma taxa média anual de 2,34% e que nesta década, a taxa de urbanização do município passou de 29,61% para 32,05%, que estimamos hoje de 25.000 habitantes. Totalizando, aproximadamente, 80.000 habitantes nos dois municípios (integrantes da mesma Comarca), para um efetivo de dois policiais e um tenente por ronda diária.

Com base em informações postadas em redes sócias, outros órgãos de imprensa, bem como informações de populares, constatamos que: Com a instalação do estabelecimento penal - Unidade Prisional de Ressocialização(UPR), instalado oficialmente em 06/11/2017, nas dependências da Delegacia de Polícia, a mesma ficou funcionando precariamente,  não tendo nem uma “Sala” para guardar o preso enquanto aguarda os trâmites legais nesta fase inicial, e, na falta desta “Sala”, que segundo informações de populares repassada junto a este Conselho, obriga-se o encaminhamento diretamente para o Sistema Prisional,  o que caracteriza uma “Violação de Direito”.

Constata-se, também, que a Delegacia conta só com 2 (dois) investigadores, o que é insuficiente se levarmos em conta que atende Tutóia e Paulino Neves, assim como a Recepção está seriamente comprometida devido à falta de pessoal, não bastasse a falta de pessoal, a sala onde se colhe o depoimento das pessoas que procuram a Delegacia é um “corredor” ou seja, sem nenhuma “segurança” e “sigilo” para quem vai fazer a Denúncia.

Segundo informações do Movimento Mulheres em Ação, Grupo de Mulheres de Tutóia, em relação às mulheres vítimas de violência doméstica ou sexual que são ouvidas nesta delegacia, estão na mesma circunstância, com o agravante de ter que relatar fatos íntimos decorrentes da violência tendo como ouvintes o público que aguarda na antessala para serem atendidos.

Com o objetivo de elaborar um diagnóstico da segurança no município e melhor fundamentar este documento, solicitamos dados oficiais de órgãos públicos e entidades do município, tais como: Delegacia de Polícia Civil; Polícia Militar; Prefeitura Municipal (Departamento de Segurança e Trânsito), Banco do Brasil e da Câmara de Dirigentes Logística – CDL, sobre as ocorrências policiais e de justiça relacionadas a furtos, roubos, homicídios, entre outros nos últimos dois anos. Os dados obtidos como respostas dos órgãos citados, não foi suficiente para termos um diagnóstico preciso de ocorrências policiais relacionadas a furtos, roubos, homicídios, entre outros. (Segue cópias em anexo).

Em resposta ao ofício 0014/2019 – CCP o Departamento de Segurança e Trânsito de Tutóia, informa que no ano de 2018, foi firmado um convênio com o Estado, onde a prefeitura Municipal arcava com as despesas de combustíveis, serviços gerais, alimentação e aluguel do prédio da Polícia Militar, e como contrapartida o Estado entraria com cursos e viatura para a Guarda Municipal, porem o Estado não cumpriu com acordo e no ano de 2019 não foi firmado nenhum outro convênio entre as partes. Relata também que a Prefeitura continua pagando o aluguel do Prédio da PM e funcionários que atuam na limpeza do alojamento da polícia Civil e Militar. (cópia em anexo).

Pelo menos outras duas ausências são sentidas e contribuem enormemente para a instabilidade da paz e segurança de nossa população: uma unidade operacional da Defensoria Pública e a instalação de mais uma vara na Comarca de Tutóia.

Embora sabedores de que não há competência da Secretaria de Segurança para tal, entretanto esforços podem ser somados visando este desiderato.
A par disso, junta-se relatório produzido pela Vara da Comarca de Tutóia demonstrando, pelo excesso de processos e comparativo com outras comarcas da região, a necessidade de implantação de uma segunda vara de justiça e promotoria na comarca.

Esclarece-se, ainda, que a Polícia Militar de Tutóia, em total abandono pelo poder público, vem, de modo temerário, pedindo favores a comerciantes e políticos locais para atendimento de necessidades mínimas como: combustível e reparo de viaturas, o que compromete o princípio da impessoalidade e o elevado estado de isenção no atendimento das ocorrências.

Outro ponto que carece de intervenção urgente do comando da segurança estadual é a implantação de uma central de atendimento de ocorrências, seja num sistema local ou através de uma central estadual (interligação ao atendimento da central 190), haja vista que atualmente se trabalha com telefones móveis pessoais dos policiais e/ou da própria viatura, que nunca atendem, satisfatoriamente, as emergências.

Diante do exposto e considerando que os fatos acima narrados, requer-se ao Governo do Estado as providências cabíveis, e que por meio deste solicitamos o que segue:

a) Aumento do efetivo das policias Civil e Militar, aproximando aos recomendados pela Organização das Nações Unidas em média de um policial para cada 450 habitantes;
b) Aumento da frota de Viaturas, bem como sua manutenção, com combustíveis, serviços mecânicos e recomposição de peças;
c) Um prédio adequado para sede da Polícia Militar;
d) Deslocar a Unidade Prisional para outro local, devolvendo o Prédio para a Delegacia, bem como garantir reformas da delegacia para uso de procedimentos de rotina dos serviços prestados e ampliação do quadro funcional com especialistas e técnicos administrativos, para melhor atendimento à população, garantindo os direitos humanos e de cidadania.
e) Criação de uma Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), ou;
f) Criar na delegacia uma “Sala de Escuta” “privada” para atender mulheres, e, que a escuta seja feita por uma profissional feminina, para atenuar os efeitos produzidos pela violência;
g) Órgão de Proteção a Criança e do Adolescente;
h) Conjunção de esforços junto à Defensoria Pública Estadual, para a instalação de uma unidade da Defensoria Pública na Comarca;
i) Conjunção de esforços junto ao Tribunal de Justiça, para a criação e instalação de mais uma Vara de Justiça na Comarca, haja vista o acúmulo de processos decorrentes da grande demanda, por incluir, também, o Termo Judiciário de Paulino Neves;
j) Implantação de uma central local de atendimento de ocorrência ou a interligação a um sistema estadual da central 190, se houver.


Atenciosamente,

Conselho Comunitário pela Paz

Conselheiros


Denildo Machado Gonçalves
Presidente


Luiz Severino dos Santos
Vice-presidente


Elivaldo Ramos Lima


Carlos Alberto Machado Coelho


Joanice de Oliveira Rios


Celina da Silva


Vicente Paulo


Hilton Costa da Silva


Antonio Carvalho de Amaral


Tomires Rocha Araujo


Landry Móveis: no mês da criança temos ofertas para todas as idades

Vem aí a 4ª Motocada no Povoado Vereadas

Este ano os amantes do motocross realizam a 4ª Motocada em comemoração ao festejo de Nossa Senhora Aparecida no povoado Veredas III.

O evento é organizado pelo professor Marcio Leonardo e tem o apoio do blog Elivaldo Ramos e conta com a participação de motoqueiros de vários municípios vizinhos.







terça-feira, 8 de outubro de 2019

A PEDAL TUTOIA PREPAROU UMA PROMOÇÃO IMPERDÍVEL NESTA SEMANA DA CRIANÇA

Grandes promoções na semana da criança no Armazém Paraíba

De 1 a 12 de outubro na Landry Móveis, aproveite!

Resultado da eleição do Conselho Tutelar em Tutóia: parabéns aos eleitos

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Bandidos explodem as três agências bancárias e fazem de Tutóia um cenário de filme de Bang-Bang

No post de hoje não farei matéria jornalística, farei um comentário sobre a atuação dos governos na Segurança Pública de Tutóia.

Há anos inúmeras entidades civis organizadas, Conselhos e outros segmentos têm alertado para o caos que se vive na Segurança Pública em Tutóia. Os apelos são feitos aos governos municipal e estadual, mas, inertes permaneceram até aqui. 

Penso não ser surpresa para ninguém que podíamos ser surpreendidos a qualquer momento com a cena de terror que atônitos assistimos na madrugada de ontem (06.10.2019): um assalto simultâneo às três agências bancárias da cidade (Banco do Brasil, Bradesco e Banco do Nordeste).  

Pasmem! Um ataque simultâneo a três instituições bancárias. Aliás, não podia ser surpresa, haja vista, já tivemos um outro assalto com proporções parecidas em 10 de abril de 2015, reveja aqui.  

Naquele ano já falávamos do policiamento reduzido, da necessidade de um Batalhão ou de um Comando instalado na região ou mesmo aqui na nossa cidade, uma vez que somos o município com maior população e de grande movimentação bancária, do comércio e rota turística (Rota das Emoções).

Já reclamávamos a presença efetiva do estado, mas fizeram ouvido de mercador. 

Há quatro tínhamos três policiais por plantão, nos dias de hoje houve redução desse efetivo para dois policiais Militares (A Polícia Ostensiva). Descaso?!

Na contramão da redução do efetivo policial houve aumento da população. Aliás, diga-se de passagem, não temos apenas 60 mil habitantes, mas mais de 80 mil pois somos Tutóia e Paulino Neves juntos sob a mesma jurisdição policial e a mesma Comarca. E, oportunamente, também já pedimos providências no sentido de se instalar aqui um Batalhão e a criação de uma outra Vara da Justiça, mas, absurdamente, não fomos ouvidos. 

O assalto de ontem não abalou somente a estrutura, especialmente, dos moradores das ruas em que os bancos ficam, mas deverá impactar significativamente a economia local, ficará desabastecida. Teremos o prejuízo aqueles que necessitarão deslocar-se para outros municípios para fazerem operações bancárias lhes trazendo dessa forma gastos desnecessários. 

O assalto de ontem exige atuação urgente e enérgica de Sua Excelência o governador do Maranhão, Flavio Dino através da Secretaria de Segurança Pública que tem o competente Secretário Jeferson Portela. Este horrendo evento também deixa a necessidade de o governo local se mexer nesse sentido. 

Temos protocolos importantes na Secretaria de Segurança Pública feitos pelo Conselho Pacto Pela Paz e temos um diálogo encaminhado com o empresariado local no sentido de fazermos parcerias público-privada, dada a urgência.




Nenhuma descrição de foto disponível.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Nenhuma descrição de foto disponível.


Oportunamente o empresariado local se reinventa para Tutóia não parar, mas precisamos da ação pública também neste sentido. 



A população externou o medo vivido. 





Os bandidos sabem da nossa fragilidade e se apropriam "para tocar o terrror" 
Veja o vídeo 

Colaboradores

Arquivo do blog